Para desenvolver essa tal CRIATIVIDADE

Por Mirella Santos

Criatividade é essa capacidade de criar, construir ou ressignificar. Ou seja, é tudo aquilo que se faz referência ao potencial de criação. Uma capacidade humana de extremo valor, pois, entre outros aspectos, é o que nos faz humanos, e nos distingue essencialmente dos tão atualmente famosos, robôs.

 Por meio dela é que as mudanças e inovações acontecem e as novidades podem ser criadas. Hoje em dia é cada vez mais frequente encontrar várias definições sobre essa competência em todos os âmbitos.

Ao fazer um recorte sobre a criatividade para o mercado corporativo, as empresas tem valorizado cada vez mais profissionais criativos e inventivos, pois eles fazem a diferença frente a alta competitividade do mercado e se conectam com os novos perfis de consumidores que exigem esse aperfeiçoamento contínuo.

Um outro ponto de debate é sobre quem pode ou não ser criativo. O fato é que, a criatividade, é sim um traço de personalidade que vem desde a infância para alguns, mas pode também ser adquirida ao longo da vida, como qualquer outra competência através de comprometimento e dedicação. Em geral acredito que a competência é desenvolvida essencialmente por pessoas curiosas, perceptivas, persistentes, dotadas de ousadia e até visionárias, mas pode sim, ser desenvolvida por você que tem comprometimento e dedicação.

Então a pergunta do momento, como desenvolver a criatividade na prática?

Existe algumas ferramentas práticas, que utilizamos para trabalhar processos criativos, mas podemos também, trazer para o nosso dia a dia, alguns hábitos que podem ajudar e muito no desenvolvimento do seu potencial criativo. Vou listar então alguns abaixo:

■ Questione sempre, a curiosidade é uma aliada da criatividade, seja para questões não resolvidas, ou até para as soluções conhecidas, no lugar do “Sempre Foi Assim” pense sobre como pode ser melhor ainda e não se conforme com informações “pela metade”.

■ Esteja Sempre Aberto ao Aprendizado, quanto mais conhecimento maior o potencial criativo, através de associações e combinações, então leia, assista vídeo aulas, participe de cursos, escute podcasts, e inclua também na sua jornada de aprendizado, em alguns momentos temas que não tenham conexão direta com sua área de atuação.  

■ Mude, o caminho, o roteiro, ou simplesmente o olhar, vale até escolher de vez em quando um restaurante novo para almoçar. Se você faz as mesmas coisas todos os dias, o processo de criatividade se torna mais lento, pois não há muitos estímulos novos para o cérebro. Então, pense em sair da rotina, e desafie seu Cérebro!

■ Tente, quando a ideia chegar permita-se utilizá-la. Muitas vezes, pelo medo ou insegurança de tentar, vemos boas oportunidades deixadas de lado, então, além de exercitar e provocar novos olhares, se tem potencial de retorno ou melhora, coloque em prática, ao invés de simplesmente pré julgar.

■ Relaxe, reserve um tempo para meditação, ou outras atividades que proporcionem equilíbrio e também prazer. Se você se pressionar e só ficar pensando em como ser criativo, dificilmente ela, a tal criatividade virá.

Por isso, cuide bem da sua mente. Boas ideias costumam aparecer em momentos de descanso e lazer, procure relaxar e se divertir sempre que possível, com certeza o seu potencial criativo só tende a ganhar.